Guia de massagens: como escolher?

As opções de massagens no mercado são inúmeras. Há aquelas personalizadas de acordo com algum objetivo e também as que trazem algumas características da filosofia do local onde é feita. Para ficar mais fácil entender as diferenças e entrar nesse vasto universo, o Kurma Spa, espaço integrado de beleza, saúde e bem-estar, elencou algumas delas, seus objetivos e benefícios.

Entre as opções, temos algumas massagens que têm um viés mais voltado ao tratamento. Vinda do oriente e com o nome derivado do japonês, que quer dizer “pressão dos dedos”, o Shiatsu é um tipo de massagem com uma abordagem mais terapêutica, que auxilia no tratamento de dores. “É uma técnica de reequilíbrio físico-mental através do toque corporal, percorrendo uma rede de canais de energia distribuídos pelo corpo. São utilizados os dedos, as palmas das mãos e cotovelos na realização da massagem”, explica a Sueli Szterling, terapeuta e diretora do Kurma Spa.

No Shiatsu são executadas pressões de intensidades específicas para cada caso, principalmente sobre os nós energéticos. Pode ser aplicada com o paciente vestido ou em trajes de banho,  e utilizar óleos essenciais para execução de manobras, como deslizamentos e alongamentos. “Melhora o fluxo energético e sanguíneo do corpo, nutrindo, fortalecendo e regulando todas as funções dos órgãos e sistemas. Também faz com que aumente a resistência do organismo. Melhora o estresse e a ansiedade, promovendo um equilíbrio do organismo e da mente”, diz Sueli sobre os benefícios da prática.

Outra terapia que se assemelha ao Shiatsu é a Reflexologia. Com uma atuação mais específica, a técnica de tratamento é feita por meio de estímulo/pressão nas áreas reflexas dos pés, com os dedos das mãos e usando métodos específicos. “A Reflexologia é uma técnica que busca uma cura holística por meio dos pés. Neles são encontrados pontos que correspondem ao corpo todo, que ao serem estimulados podem ajudar a melhorar questões físicas e mentais.”

Entre os benefícios destacados por Sueli estão: promover mudanças ao estimular a capacidade curativa do próprio organismo. Além de proporcionar relaxamento e bem-estar. “Os pés podem ser grandes aliados na busca e manutenção de uma boa saúde”, explica.

Milenares

Algumas massagens terapêuticas também são milenares, se encaixando nas duas categorias, como é o caso do Shiatsu e a da Reflexologia. Mas como uma técnica milenar também vale destacar a massagem Ayurvédica.

De origem Indiana, é realizada no chão, com movimentos vigorosos de alongamento e deslizamento por meio de toques profundos com as mãos, cotovelos e pés. Também podendo ser associada à prática os óleos essenciais. “É uma massagem bem completa. Um sucesso quando presenteada”, diz o Marcos Yshida, terapeuta do Kurma Spa. Marcos destaca que a massagem Ayurvédica estimula os músculos e a circulação, permitindo a liberação das toxinas do organismo. Além de ajudar com o estresse e ansiedade, promove um realinhamento postural, alívio de tensões e fortalece o sistema imunológico.

Relaxante e em casa

Um dos principais objetivos de uma massagem é ser relaxante. Pode até ter outros benefícios associados, mas dificilmente vai deixar de promover um relaxamento, mesmo que mínimo, em quem está recebendo a técnica. Assim, a massagem relaxante é uma das modalidades mais fáceis de ser reproduzidas em casa.

A experiência de receber uma massagem profissional é única e vale ser testada. Inclusive, sendo uma possibilidade interessante para entrar na rotina de autocuidado. Porém, algo mais ‘caseiro’, seja por meio de uma automassagem ou recebendo essa massagem de outra pessoa, em especial depois de um dia cansativo, também pode ser bem proveitoso.

Por uma das partes mais tensas no nosso corpo serem os ombros, o terapeuta ensina movimentos para aliviar a tensão dessa área. “Na região dos ombros e trapézio, realize movimentos circulares com a ponta dos dedos e então comece a fazer pressão nos pontos mais duros, e deslizando para trás, como fazendo ondinhas até a região do pescoço. Faça isso de cinco a oito vezes.”

Apesar dos benefícios, vale alertar que a automassagem e a massagem tradicional precisam ser feitas levando alguns pontos em consideração. São contraindicadas para pessoas que tenham feridas na pele (como os diabéticos), fraturas, pressão alta e que não faça acompanhamento médico, câncer (exceto com orientação médica) e varizes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *