Docway cresce 600% em 2020 e projeta ano de consolidação da Telemedicina

Os desafios impostos pela pandemia empurraram o sistema de saúde em direção a uma melhor eficiência, trazendo para a realidade de milhões de brasileiros a telemedicina. Com isso, em 2020, a empresa atingiu a marca de mais de 1 milhão de atendimentos

A Docway, empresa brasileira referência em soluções de saúde digital para empresas e operadoras de saúde, focada no cuidado da vida com inteligência tecnológica, cresceu 600% em 2020 na comparação com o faturamento do ano anterior. A expansão aconteceu na esteira do isolamento social, que acelerou a transformação digital em muitos segmentos, incluindo o da saúde, com destaque total para a telemedicina. Com as oportunidades abertas ao longo do último ano e, principalmente, com a consolidação da telemedicina no país, a projeção é de que a empresa siga em ascensão em 2021, com ampliação de 30% no faturamento.

“A pandemia impulsionou a abertura e a compreensão da telemedicina pelos próprios pacientes. Acreditamos que, em 2021, será o ano da consolidação da saúde digital”, afirma o CEO da Docway, Fábio Tiepolo. “Além da busca pelos pacientes devido ao isolamento social, os próprios médicos sentiram dificuldades pela redução da procura pelo cuidado em seus consultórios, tornando a telemedicina, muitas vezes, o único caminho para obter rendimentos. Fizemos toda essa análise com os profissionais, e oferecemos treinamentos para aqueles que resolveram expandir o atendimento para as ferramentas online”, complementa.

Em 2020, foram realizados mais de 1 milhão de atendimentos nas plataformas da Docway, incluindo OMT (orientação médica por telefone) e teleconsulta (vídeo), mais de 4,6 mil médicos cadastrados, 30 enfermeiros e uma base que supera as 10 milhões de vidas em sua carteira, colocando a empresa entre as maiores do setor de telemedicina no Brasil. Entre as empresas que utilizam as soluções da Docway, estão grandes nomes como O Boticário, SulAmérica, Seguros Unimed e Unimed Fesp.

“Oferecemos soluções de saúde digital com inteligência tecnológica, possibilitando a adequação dos serviços de teleorientação, teleconsulta e médico em casa de acordo com a necessidade de cada cliente. Atualmente, mais de 95% solucionam seus problemas de saúde na teleconsulta da Docway. Em alguns casos, essa porcentagem pode chegar a 98%. Agora imagine o quanto isso impacta positivamente as empresas, operadoras de saúde e beneficiários, evitando o autodiagnóstico e a utilização desnecessária de serviços que oneram o acesso à saúde. A telemedicina tem assumido um papel fundamental na orientação da jornada paciente dentro do sistema de saúde. Saúde digital não é mais um diferencial competitivo mas, sim, essencial para se manter vivo no mercado”, explica Tiepolo.

Momento certo

O contexto gerado pela pandemia e a PL com força de Lei, editada pela Deputada Adriana Ventura (NOVO) aprovada e sancionada pela presidência para o uso da telemedicina, aceleraram os resultados da Docway, expandindo um campo de atuação extremamente promissor. Hoje, as vidas atendidas pela companhia podem ter à disposição atendimento por áudio, vídeo e domiciliar, de acordo com a contratação feita por cada operadora ou empresa. “O distanciamento social acabou estimulando as pessoas a experimentarem saúde digital, e elas perceberam que funciona. Ao invés de uma pessoa buscar no Google os seus sintomas, em menos de 20 minutos ela consegue uma consulta no mesmo dia com um médico, sana todas as suas dúvidas, e recebe a melhor orientação para a sua situação e jornada dentro do sistema de saúde, além de receber suas prescrições, pedidos de exame e atestados de forma conveniente. Tudo isso do conforto de casa, sem filas, sem trânsito, com segurança, sem burocracia e, principalmente, com um atendimento humanizado, que é a base da nossa essência”, ressalta Tiepolo.

Para o CEO da empresa, a pandemia escalou os processos realizados pela Docway já em 2019, como a teleorientação e a teletriagem. Mesmo com um número menor de atendimentos, a companhia já estava treinando e capacitando os profissionais para que pudessem fazer o atendimento à distância. “Quando a pandemia chegou, sabíamos o que fazer. Treinamos novos médicos, ampliamos nossa capacidade operacional e estávamos adequados à LGPD para fazer toda a gestão de dados. Além disso, houve também a capacitação dos médicos para aplicação de protocolos relacionados à Covid-19”, explica.

Não só Covid-19

Ao contrário do que se imagina, a Covid-19 catapultou a busca pelo serviço, mas não foi a única razão para a procura. Olhando para 2020, somente 35% dos atendimentos estavam relacionados ao Coronavírus. “Os pacientes podem até ter conhecido o nosso serviço devido à Covid-19, mas na sequência começaram a procurar o serviço por outras condições médicas”, comenta Tiepolo.

No caso da Covid-19, a urgência da doença fez com que houvesse uma ampliação no número de enfermeiros. Esses profissionais têm papel importante no monitoramento do paciente, especialmente nos sinais mais críticos para o tratamento da doença. O atendimento pela plataforma Docway pode indicar se os sintomas devem ser apenas observados, se há necessidade de agendar horário com especialista ou se é o caso de buscar uma emergência. “Ainda que existam limitações relacionadas ao atendimento em vídeo, é possível oferecer assistência para que o paciente navegue pelo sistema de saúde de forma mais eficaz, o que poupa recursos e tempo”, ressalta Tiepolo.

Visualizando as inúmeras possibilidades e pensando em oferecer soluções cada vez mais robustas, um dos grandes destaques da Docway no ano de 2020 foi o desenvolvimento e melhoria do pronto atendimento digital, que contribui para desafogar o sistema de saúde físico no Brasil. Segundo o Ibope, 80% dos pacientes que vão até um pronto-socorro não precisariam ter ido até lá. Para 2021, a empresa promete novidades importantes associadas à inteligência artificial, que serão integradas ao Pronto Atendimento Digital, atual produto de teleorientação e teleconsulta da companhia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *