Especialistas do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) avaliam estudos do Governo do Estado para elaboração de uma nova fase do Prosamim

Os estudos anunciados pelo governador Wilson Lima em 2019 englobam áreas de risco da capital e do interior do Estado.

Os estudos realizados pelo Governo Estado, por meio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), para a elaboração de uma nova fase do Prosamim em Manaus e no interior do Estado, serão avaliados nos dias 14 e 15 de dezembro, através de videoconferência, por especialistas do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O BID é o órgão financiador do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) e do Programa de Saneamento Integrado de Maués (ProsaiMaués).

O subcoordenador de planejamento, Leonardo Barbosa, salienta que essas etapas de apresentação dos diagnósticos dos estudos fazem parte de todos os projetos que serão financiados pelo BID.

“Os estudos de concepção para a elaboração de projetos com financiamento BID estão inseridos nos contratos de financiamento do banco e servem para que os especialistas avaliem os diagnósticos contidos nos estudos a partir das óticas ambiental, financeira, social e de engenharia”, afirmou o subcoordenador de planejamento.

Os subcoordenadores setoriais da UGPE, das áreas ambiental, engenharia, planejamento, social e jurídico-institucional irão apresentar os primeiros diagnósticos avaliados nos estudos de concepção de um novo programa aos especialistas das áreas de engenharia, avaliação socioeconômica, mudanças climáticas, financeira, institucional, água e saneamento do BID.

A abertura da missão BID, iniciou na manhã desta segunda-feira (14/12), com o coordenador executivo da UGPE, engenheiro civil, Marcellus Campêlo, apresentando uma breve apresentação da equipe da UGPE e a expertise adquirida na execução das três fases do programa, assim como, a importação dessa experiência na execução do Programa de Saneamento Integrado de Maués (ProsaiMaués).

Prosamim – O Prosamim é um programa de saneamento que nasceu em 2003 para corrigir problemáticas ligadas à falta de saneamento, urbanização e habitação. O programa está na terceira fase e já beneficiou mais de 90 mil pessoas com a construção de moradias.

ProsaiMaués – O ProsaiMaués revitalizou o entorno das Lagoas do Prata e do Maresia, criando ambientes de lazer e práticas esportivas; beneficiou mais de 200 famílias que viviam sob o risco de contaminação em áreas alagadiças nas lagoas do Prata e do Maresia, com opções de moradias seguras e dotados de infraestrutura adequada; implantou mais de 18 mil metros de rede de coleta de esgoto e recuperou outros 13 mil metros de redes já existentes, dotando o município com mais de 50% de cobertura de coleta e tratamento de esgoto.

O programa também recuperou uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), instalando equipamentos necessários para coleta e tratamento do esgoto.

Anunciados em 2019 pelo governador Wilson Lima, os estudos iniciaram em março de 2020 e estão analisando áreas de risco na capital e nos municípios de Itacoatiara, Iranduba, Coari e Parintins.

A empresa projetista contratada e os técnicos da UGPE, avaliam os municípios e áreas a partir dos aspectos ambientais analisando as áreas potencialmente promissoras e as melhorias ambientais que a implantação do programa pode vir a ocasionar. Os aspectos de engenharia analisam a cobertura, qualidade do abastecimento de água e a coleta e a destinação do esgoto das residências. Os aspectos sociais se debruçam sobre as vulnerabilidades dessas famílias que residem nas áreas de risco, levando em conta a falta de saneamento básico e o abastecimento de água.

O engenheiro, Diemison de Oliveira, apresentou aos especialistas do BID, os componentes inseridos nos estudos em cada município, que são: I) melhoria urbanística e ambiental, (II) sustentabilidade social, econômica e institucional, (III) abastecimento de água, tratamento de esgoto e disposição de resíduos sólidos.

“A expansão do Prosamim para o interior do Estado é compromisso do governador Wilson Lima e estava inserida no seu plano de governo, demonstrando a importância do programa e a responsabilidade do governador em melhorar a qualidade de vida da população”, afirmou o coordenador executivo da UGPE, engenheiro civil, Marcellus Campêlo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *