Disputa para vice de Amazonino vai de chapa ‘puro-sangue’ a Humberto Michiles

Em comunicado que circulou no final de semana, a direção do Podemos-AM deixa claro que a confirmação de candidaturas e nomes para a disputa majoritária na capital amazonense será definida em reunião com a direção nacional nesta semana, em São Paulo. Nome mais forte para a disputa, inclusive chancelado por várias pesquisas eleitorais de intenção de voto, o ex-governador Amazonino Mendes ainda não disse, oficialmente, que está no páreo, mas já vive um drama interno: a escolha e a disputa pela vaga de vice em sua chapa.

A cobiça pelo cargo de vice de Amazonino está acirrada e tem produzido vários nomes nos bastidores, de partidos aliados que almejam uma posição mais clara na aliança política, até mesmo o ensaio de uma chapa ‘puro-sangue’.

E a lista de aspirantes a vice é grande, mas a escolha será estratégica, haja vista aglutinação de apoios e tempo de TV, por exemplo.

PMN quer protagonismo

Um deles é do empresário Orsine Júnior, que é ex-secretário do governo suplementar de Amazonino e que hoje comanda o PMN no Amazonas, um dos primeiros partidos a entrar na base de apoio do pré-candidato.

Procurado pelo Portal O Poder, Orsine desconversou a respeito do assunto, mas garantiu que o partido será protagonista na eleição 2020, seja com candidatura própria ou numa chapa majoritária. “O partido que tem a maior bancada na Câmara Municipal de Manaus não pode ser coadjuvante nesta eleição”, pontuou.

Ele se limitou a dizer que o PMN está construindo alianças e reconheceu que é “inegável o desejo da gente, de formar uma chapa com o Amazonino”. “Mas isso passa com o entendimento político de um arco de alianças. O PMN está pronto para as eleições e pronto para formar uma aliança que melhore a vida do manauara. Estamos conversando com todo mundo”, acrescentou.

Chapa genuína

A disputa mais forte parece vir de dentro do Podemos, partido de Amazonino.

E pelo menos três nomes têm se movimentado internamente: o presidente do partido, o deputado Wilker Barreto – que tem defendido uma chapa ‘puro-sangue’; o ex-deputado federal e ex-secretário de Educação na gestão de Alfredo Nascimento na Prefeitura de Manaus, Humberto Michiles; e o ex-secretário de Saúde e homem de confiança de Amazonino, Francisco Deodato, que o acompanha em todas as suas gestões, seja no governo quanto na Prefeitura de Manaus.

Wilker Barreto não respondeu sobre a corrida para vaga de vice, mas nos bastidores ele tem defendido com veemência que o partido venha com uma chapa ‘puro-sangue’ para a Prefeitura de Manaus e tem pressionado para que este nome seja o seu.

Homem de confiança

Mas Wilker esbarra em Francisco Deodato, a pessoa mais próxima de Amazonino e que o tem acompanhado ao longo das últimas duas décadas, participado de todas as suas gestões, seja estadual, seja municipal e, mesmo nos períodos de retiro político do ex-governador.

Apoiado por empresários

A reportagem procurou os três postulantes do Podemos a vice, mas somente Humberto Michiles deu retorno. Ele negou que seja candidato a algum cargo político, mas confirmou que está filiado ao partido de Amazonino.

Nos anos 2000, Michiles era visto como o homem de confiança de Alfredo Nascimento (PL), que foi prefeito de Manaus por duas vezes. Inclusive, chegou a ser secretário municipal de Educação na gestão de Nascimento.

O ex-deputado voltou à cena política em 2014, quando, novamente, foi secretário de Educação na primeira gestão do prefeito Arthur Neto (PSDB).

Conforme apurado pela reportagem, o nome de Michiles é bem visto por um grupo de empresários, capitaneados pelo também empresário Amadeu Teixeira. Michiles também apontado como o mais novo homem de confiança do senador Eduardo Braga (MDB) e teria o apoio dele para ser emplacado como vice na chapa de Amazonino.

Cidadania quer emplacar Jesus Alves

Mas a lista não para por aí.

Pré-candidato a prefeito pelo Cidadania, o empresário Jesus Alves também tem se articulado para emplacar seu nome na chapa majoritária.

A reportagem não conseguiu estabelecer contato com Alves, mas informações extraoficiais apontam que o empresário tem um bom trânsito político, o que poderia agregar à construção da candidatura majoritária do Podemos.

Parceria antiga

A eleição 2020 dá mostras que pode ressuscitar uma antiga aliança política: Amazonino Mendes e Alfredo Nascimento. Não causaria nenhum espanto, já que foi pelas mãos de Amazonino que Alfredo entrou na carreira política, sendo seu “pai político”.

Conforme apurado pela reportagem, o ex-deputado federal tem batido à porta de Amazonino, mesmo já tendo sentado à mesa do prefeito Arthur Neto para estabelecer uma aliança de apoio ao seu projeto de retornar a um mandato político.

No entanto, neste caso específico, Alfredo se contentaria em recuar e se vice de Amazonino e, na mesma esteira, trazer o apoio de Arthur Neto para esta coligação, formando uma ampla chapa em torno do ex-governador.

Essas conjecturas somente se concretizarão, ou não, a partir da primeira quinzena de setembro, quando os partidos políticos encerrarem as suas convenções partidárias em que ratificarão as candidaturas e alianças majoritárias para a eleição.

Mas, de acordo com uma fonte que pediu sigilo, é que todos estes aspirantes a vice de Amazonino têm estado, diuturnamente, na residência do ex-governador, no Tarumã, Zona Oeste, conversando sobre a costura política, o bastidor e tentando convencer o ‘velho político’ de suas qualidades para a vice-prefeitura.

Fonte: Portal O Poder https://portalopoder.com.br/2020/08/17/disputa-para-vice-de-amazonino-vai-de-chapa-puro-sangue-a-humberto-michiles/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *