Saullo Vianna denuncia perseguição política a profissionais de instituto de pesquisa em Careiro da Várzea

Da tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas nesta terça-feira (18), o deputado Saullo Vianna (PTB) denunciou perseguição sofrida por pesquisadores do Instituto Projeta, no município do Careiro da Várzea, envolvendo funcionários da prefeitura.

Os pesquisadores foram intimidados e obrigados a seguir para Delegacia onde foi registrado boletim de ocorrência (B.O), solicitado pela secretária de Defesa Civil do Careiro da Várzea, Simone Barbosa. O fato foi divulgado nas redes sociais e na imprensa nessa segunda-feira (17).

O motivo da coação aos pesquisadores, segundo consta no B.O, teria sido a ausência do nome do atual prefeito e pré-candidato, Ramiro Gonçalves, na análise de intenção de votos para eleições que acontecem em novembro.

“Nenhuma pesquisa é obrigada a citar o nome do atual gestor de qualquer município. Mas tive conhecimento que além da secretária, o delegado foi até os pesquisadores, à paisana, ofereceram carona e os levaram até à delegacia onde foi feito o B.O como assunto “estelionato eleitoral”. Um terceiro funcionário da prefeitura, que se apresentou como advogado, disse que se os pesquisadores continuassem no município, seriam detidos pela juíza”, disse Saullo.

Saullo adiantou que vai formalizar denúncia junto à Delegacia Geral para que a Corregedoria da Polícia Civil analise o porquê o delegado do Careiro da Várzea, usou da função de servidor público estadual, para coagir pessoas que desagradaram o prefeito Ramiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *