Corrupção: Dono da Líder Serviços revela que empresa prestou serviços sem comprovar capacidade ao Governo do Amazonas

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde ouviu, na manhã desta sexta-feira, 14, o depoimento do proprietário da Líder Serviços, Sérgio Chalub, para investigar sobre os processos indenizatórios milionários firmados entre a prestadora de serviços e a Secretaria de Estado de Saúde (Susam). Em sua oitiva, o dono afirmou que a empresa prestou serviços de plantões médicos no hospital de campanha Nilton Lins sem comprovar capacidade técnica, o que preocupou o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos).

Para o parlamentar, a revelação de Chalub é uma falha grave do Executivo e que a contratação da empresa sem o atestado de capacidade técnica durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) coloca vidas e o dinheiro público em risco.

“A contratação desta empresa para assumir os plantões médicos no Nilton Lins é um triste exemplo que o Governo não zela o dinheiro público. Se tem uma coisa que não podemos brincar é com a saúde, como é que empresas sem nenhuma capacidade técnica ganham milhões e atuam na saúde do Estado? Isso não me entra na cabeça”, explicou Wilker.

As investigações da CPI também apontaram que, além da Líder Serviços, Sérgio Chalub também é ex-proprietário da Petro Serviços. Juntas, as duas empresas receberam mais de R$ 30 milhões do Estado, desde a fundação das mesmas em 2016. Além disso, a última apresentou proposta de preço para o Governo atestando capacidade técnica falsa, sendo desmentida pela Prefeitura de Itacoatiara.

“A nota da prefeitura materializa a prática fraudulenta dessa Petro Serviços, que recebeu mais de R$ 11 milhões do Governo nos últimos dois anos com atestado falso. É inacreditável a forma que a Susam homologa os contratos, precisamos apurar isso”, relata o membro da CPI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *