Ex-prefeito Dissíca Tomaz é acusado de usar recursos do Governo do Estado para fins eleitoreiros em Eirunepé

Além de ser fotografado chegando ao município de Eirunepé, junto de toda sua equipe política, em um voo da Casa Militar do Governo do Amazonas na manhã dessa quarta-feira, 22 de julho, em uma clara demonstração de uso da estrutura do Estado, o pré-candidato Dissica Tomaz se envolveu em mais uma polêmica.

Desta vez foi vazado um áudio do cabo eleitoral João Gomes, apontado como um dos braços direitos de Dissica em Eirunepé, onde ele articula o cadastramento de pessoas para o recebimento de cadeiras de rodas cedidas pelo governo do Estado, demonstrando a intenção de usar a ação com fins eleitoreiros.

Não é de hoje que a equipe do ex-prefeito Dissica de vangloria no município de Eirunepé por supostamente ter influência dentro do governo. Seus correligionários espalham esse tipo de informação falsa por toda a cidade e o áudio vazado só comprova todas as denúncias feitas até hoje. Inclusive o irmão de Dissica espalha por toda a cidade que os opositores do grupo político do ex-prefeito sentirão o peso do Estado ‘nas costas’.

No áudio, ele ainda diz que a equipe do governo do estado não seria envolvida, para que a prefeitura de Eirunepé, nem o prefeito Raylan Barroso, a quem ele chama de “lambanceiro”, tenham acesso ao processo, o que no mínimo seria ilegal, uma vez que a distribuição de quaisquer itens doados ou cedidos pelo Estado teria de atender demandas da prefeitura.

Sobre o uso do avião fretado, Dissica foi fotografado desembarcando no voo da Casa Militar, da Empresa Manaus Taxi Aéreo, de prefixo PT-SOG. Mais cedo, João Gomes foi flagrado tentando manipular uma pesquisa eleitoral que está sendo realizada no município para o pleito deste ano.

OUÇA O AUDIO DO CABO ELEITORAL:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *