Manaus deve ganhar ‘marca da cidade’

Como parte das ações de colocar Manaus entre as 20 melhores cidades para se fazer negócios e entre as 10 melhores cidades para se viver no Brasil até 2038, o Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus (Codese), por meio da Câmara de Planejamento Urbano, prospecta a realização de um concurso público para escolher e entregar uma marca da cidade. O novo símbolo da capital do maior estado brasileiro em extensão territorial irá conferir visibilidade e consolidar a imagem positiva de Manaus em âmbito internacional.

De acordo com o coordenador da Câmara responsável por desenvolver este projeto, arquiteto Pedro Paulo Cordeiro, a marca da cidade faz parte de um planejamento mais abrangente. “Esse projeto faz parte do plano de cidade que está sendo formatado, o qual são diretrizes que norteiam diversos aspectos para melhorar a cidade, como inovação, mobilidade, saneamento, educação, tecnologia, dentre outros. Além disso, todas as cidades ao redor do mundo que conseguiram se desenvolver bem têm algo que é fundamental: o marketing. Por isso, entendemos que assim como é importante investir nesses setores, consolidar uma marca para a cidade contribui para reforçar uma identidade visual, conceitual e, ao mesmo tempo, promove o sentimento de pertencimento na população”, afirma.

A Câmara de Planejamento Urbano tem como objetivo elaborar um Plano de Cidade, transformando o modelo urbano atual em um modelo sustentável e inteligente, em consonância com as diretrizes do Plano Estratégico do CODESE até 2038.

Projeto

Baseado em projetos similares realizados em outras cidades pelo mundo, Pedro Paulo explica que a ideia da marca é que ela represente a pluralidade da cidade de Manaus e que seja conceitual. Além disso, o projeto visa despertar o sentimento de pertencimento em quem nasceu e nos que escolheram a capital do Amazonas para viver. 
A marca será entregue ao próximo prefeito, eleito para administrar a cidade no período de 2021-2024. Sendo um produto elaborado e aprovado pela própria sociedade, a ideia é de que seja adotado para diferenciar e valorizar Manaus tanto nacionalmente quanto em terras estrangeiras, capitaneando recursos a partir da atração de investimentos e de turistas.

De acordo com o coordenador da Câmara, a seleção da marca da cidade se dará por meio de concurso público. O edital está em processo de elaboração. A comissão  julgadora será composta por integrantes do conselho e representantes de entidades do segmento das artes visuais. O vencedor receberá premiação assim como divulgação do trabalho. O certame está previsto para ser lançado em outubro deste ano.

Desafio

A construção de uma identidade corporativa para Manaus passa pela análise e incorporação de elementos urbanos, valorização do patrimônio natural, reconhecimento da identidade cultural de sua população consolidados numa marca.
A união dos elementos ou o destaque para um símbolo representativo da maior cidade da região Norte em população (2,182 milhões de habitantes conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística de 2019)  não será tarefa fácil.

Manaus já foi conhecida como a terra da borracha e dos coronéis. Como a cidade onde a Zona Franca representava a abertura econômica para o mundo. Como o local onde a modernidade do Polo Digital convive com a tranquilidade do embalar da rede. Ela é a única cidade do mundo, segundo o historiador Robério Braga, que tem como símbolo um teatro. Os elementos, que comporão a marca desta nova Manaus, serão conhecidos até o final do ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *