Ministério Público investiga “rachadinha” envolvendo vereador Rosivaldo Cordovil

O Ministério Público do Amazonas (MPE-AM) instaurou procedimento preparatório para investigar uma denúncia de suposta prática de “rachadinha” na Câmara Municipal de Manaus (CMM) envolvendo o vereador Rosivaldo Cordovil.

De acordo com publicação no Diário Oficial Eletrônico do MPE-AM da última sexta-feira (19), a investigação vai apurar suposto ato de improbidade administrativa praticada pelo vereador Rosivaldo Cordovil, “consistente em obrigar os assessores de seu gabinete a lhe entregar a maior parte dos seus vencimentos, contanto com a participação de sua chefe de gabinete”.

A prática de rachadinha é um irregularidade considerada muito grave pelo regimento da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e caso seja comprovada poderá resultar até na cassação do mandato do vereador.

O MPE-AM colocou a investrigação em segredo de Justiça.

O OUTRO LADO

O vereador Rosivaldo Cordovil (PSDB) informa que conduz sua vida pública e seu mandato parlamentar, concedido pelo povo, dentro da legalidade. Assim sendo, nega o fato a ele atribuído de prática ilícita ou irregular, tanto de sua parte quanto de qualquer pessoa ligada a seu gabinete parlamentar.

O vereador também esclarece que até o momento não foi notificado formalmente, por nenhum órgão competente, sobre qualquer investigação envolvendo seu nome e seu mandato parlamentar.

Rosivaldo Cordovil informa que está à disposição da imprensa, da população de Manaus e dos órgãos competentes, para prestar as informações necessárias e mostrar a verdade com a responsabilidade e transparência, que fazem parte de sua conduta como homem público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *