“Com o alastramento da pandemia para o interior, as atenções do Executivo precisam se voltar aos municípios”, afirma Mayara Pinheiro

Na manhã desta sexta-feira, 29, uma Reunião Virtual, proposta pela presidente da Comissão de Saúde e Previdência da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputada Mayara Pinheiro (PP), discutiu a situação de enfrentamento da Covid-19 no interior.

A falta de um planejamento específico e direcionado, por parte do Estado aos 61 municípios do Amazonas, foi o principal ponto levantado durante a discussão, que contou com a participação de secretários municipais de saúde, promotores e parlamentares.

Para Mayara Pinheiro, o momento foi extremamente importante para ouvir as demandas, e dessa forma traçar um plano direcionado aos municípios.

“Com o alastramento da pandemia para o interior do Estado, que já conta com mais de 56% dos casos de Coronavírus, as atenções do Executivo precisam se voltar aos municípios. As prefeituras têm agido em grande parte por conta própria nesta luta. Esta foi a pauta da reunião de hoje. Elencamos as demandas e principais dificuldades sofridas pelas municipalidades, dentre as quais: carência de profissionais específicos ao tratamento da Covid-19 e a dificuldade de transferência de pacientes para a capital. Vamos continuar lutando para que haja otimização e melhor assistência às cidades do interior ”, explicou a deputada.

Mayara reforçou ainda que todas as demandas levantadas, nesta sexta, vão ser apresentadas ao secretário executivo do interior, Cássio Roberto Espírito Santo. A reunião, que seria na segunda, foi antecipada para domingo, às 10h,  no auditório da Secretaria Estadual de Saúde (Susam).

“As conversas precisam se tornar ações efetivas. Por isso, vamos encaminhar o resultado desse encontro de domingo aos secretários municipais, com soluções ao combate à Covid-19”, pontuou.

A Promotora de Justiça da Defesa da Saúde Pública do Ministério Público do Estado, Dra. Silvana Nobre de Lima Cabral ressaltou a importância desse olhar diferenciado para com os municípios.

“O MPE tem verificado e fiscalizado a questão dos leitos e dos trabalhos da Susam. É preciso cuidar do interior porque como há uma falta de estrutura, isso vai refletir na capital. Por isso, é necessário trabalhar essa questão das UTIs aéreas, as quais vão viabilizar muito a logística das transferências”, pontuou Silvana.

Participaram também da reunião a coordenadora do Polo do Baixo Amazonas, Defensora Pública Gabriela Gonçalves, o Defensor Público em exercício, Thiago Rosas, os deputados Dermilson Chagas e Wilker Barreto, ambos do Podemos, além dos secretários municipais de Coari, Careiro Castanho, Carauari, Manacapuru, Maués, Urucará, São Sebastião do Uatumã e Tabatinga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *