Simão Peixoto é acusado de pagar quase R$ 500 mil em mereda escolar mesmo sem aulas em Borba

Uma denúncia anônima que percorre as redes sociais em Borba, acusa a prefeitura municipal de gastar quase R$ 500 mil em merenda escolar, entre os meses de março e maio deste ano, mesmo tendo as aulas suspensas pela pandemia de Covid-19 e não havendo nenhuma distribuição de alimentos para a população da cidade do interior do Amazonas.

De acordo com a denúncia, o prefeito Simão Peixoto teria autorizado os pagamentos à empresa Mercadinho Du Primo LTDA, do empresário Edival das Graças Guedes. “Aliás, o mesmo comerciante venceu as licitações para fornecimento de merenda escolar em 2017, 2018, 2019 e 2020 em processos licitatórios fraudulentos, pois, é sabido por todos que este supermercado pratica os maiores preços da praça, e mesmo assim, continua supostamente a fornecer em 2020 material destinado à merenda escolar”, diz um trecho da nota.

O conteúdo disseminado na internet faz questão de comprovar as acusações com as notas fiscais e um passo a passo de como a consulta aos dados pode ser feita na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). “É correto afirmar que estão sendo veiculadas as conhecidas Fake News que tanto tem atormentado a vida da sociedade brasileira disseminando notícias falsas e até mesmo perigosas, levando muitas vezes ao desespero centenas de milhares de pessoas diariamente. Pensando nisso, tivemos a preocupação de proporcionar a identificação das informações da compra de merenda escolar ditas até aqui, para dar veracidade aos fatos”, afirma o texto.

A denúncia ainda diz que em outros estados e municípios existem ações de compra de distribuição de merenda escolar às famílias carentes como forma de amenizar os impactos da pandemia na população, o que não é o caso de Borba, que continua pagando merenda escolar sem aulas e não distribui os alimentos.

O anonimato das acusações é defendido por medo de represálias por parte de membros da administração municipal, provado, de acordo com o texto, com vídeos públicos disponíveis nos links abaixo. “Para aqueles que irão criticar nosso anonimato, deixamos aqui os links de vídeos com violência explícita e descabida praticadas pelo prefeito Simão Peixoto e seus capangas, demonstrando com clareza o que acontece com quem entra em atrito e contraria a sua autoridade”, finaliza o texto.

Veja as notas e os vídeos da denúncia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *