PL prevê o uso do Samu para remoção de corpos durante pandemia no Amazonas

A dificuldade de remoção dos cadáveres, que chegam a ficar por até três dias nas residências tem sido um grande problema no estado, principalmente no interior. Para tentar minimizar esta situação, a deputada Mayara Pinheiro(PP) apresentou um Projeto de Lei, que autoriza o Poder Executivo realizar convênios com as prefeituras, para retirada de cadáveres em casaa particulares durante a pandemia causada pela Covid-19.

De acordo com a parlamentar, essa remoção, no prazo de até doze horas depois do chamado, pode ser feita tanto pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), quanto pelos serviços de atendimento móvel próprio das Secretarias Municipais de Saúde, pois muitos municípios não tem o SAMU.

“Com o avanço da pandemia do coronavírus e o agravamento rápido da doença, os casos de morte em domicílio têm crescido no Estado do Amazonas, conforme noticiado em vários veículos de comunicação.
E essa questão preocupa ainda mais no interior. Nesse sentido, apresentamos essa proposta a fim de facilitar serviço e evitar que familiares e amigos sejam contaminados, pois muitas vezes eles mesmo fazem o transporte, o que pode aumentar o risco de disseminação do vírus “, ressaltou.

Segundo o PL, esses convênios firmados podem prever que o Estado arque com as despesas do transporte e sepultamento. Importante ressaltar que o exercício da atividade decorrente dessa parceria, estará dentro dos padrões e normas da Secretaria de Estado de Saúde.

O projeto segue agora para análise das comissões da Assembleia Legislativa do Amazonas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *